sábado, 5 de fevereiro de 2011

reflexões sobre Tecnologia e Metodologia!

Primeiramente, quero acrescentar na nossa lista de tecnologias da nossa época os murais produzidos por meus professores com bastante “capricho”, os quais representavam ótimas tecnologias educacionais. Para aprender matemática, me lembro de um Kit com figuras geométricas e outro que ajudava na realização de vários cálculos, uma versão mais moderna do ábaco.

Também me lembrei a pouco do espelho mágico, muito utilizado para copiar mapas e desenhos. Esse eu já tinha esquecido!!

Na utilização de qualquer tecnologia é preciso estar atento à Metodologia. Para ilustrar peço que assitam ao vídeo "Tecnologia e Metodologia" (http://www.youtube.com/watch?v=IJY-NIhdw_4e reflitam sobre as experiências de vocês tanto como alunos quanto como professores. 




Em linhas gerais as Tecnologias tem sido utilizadas com
efetividade nos processos educacionais?
As Metodologias utilizadas são adequadas?

Atualmente, ainda temos o grande vilão da exclusão digital, o que nos impede de avançarmos  mais na utilização das atuais tecnologias de comunicação e informação (TICs). É certo que os cybercafés e principalmente as LANhouses populares podem, e já tem contribuído com essa perspectiva de avanço.

Abraços!
Profª. Renata

7 comentários:

  1. Em linhas gerais as tecnologias tem sido utilizadas com efetividade nos processos educacionais?

    Na minha área de atuação, a tecnologia é ferramenta indispensável para a execução das atividades, tanto nas tarefas cotidianas, como nos treinamentos – presencial e a distância.

    Em relação aos processos educacionais, e dependendo do contexto social e da escola, a tecnologia pode estar ou não presente, ser mais ou menos utilizada. Por meio da mídia, se tem conhecimento da existência de escolas que sequer possuem professor, ou mesa e cadeira para seus alunos.

    As metodologias utilizadas são adequadas?

    “O método é o caminho a seguir para alcançar determinado fim”. Piletti, Claudinho. Didática geral. São Paulo: Ática, 1995. p. 102

    O vídeo sugerido apresenta inovação em termos tecnológicos, mas o docente permanece preso a metodologias inadequadas tanto em relação ao aluno, como na utilização da ferramenta.

    Quando se fala em transmissão de conhecimento, o método deve ser observado e verificada sua aplicabilidade no contexto.

    Os módulos anteriores demonstram a necessidade do re-desenho do perfil do docente em virtude do novo enfoque central na ação educativa, que é o aluno. Observa-se o novo papel do professor, ou seja, deixa de ser a autoridade máxima, e passa a desempenhar o papel de mediador, orientador, coordenador das atividades, da transmissão do conteúdo, do processo de ensino-aprendizagem.

    O método deve ser revisto a qualquer momento, em qualquer processo de transmissão de conhecimento, quer seja no âmbito da educação formal, quer seja no âmbito da educação informal, em cursos presencial ou a distância.

    A utilização de tecnologias também exige do professor o conhecimento e domínio de métodos para lidar com a ferramenta e dar significado a mesma, sob pena de se tornar apenas mais um objeto sem qualquer importância e utilidade prática no processo de ensino-aprendizagem.

    Ingrid

    ResponderExcluir
  2. O vídeo é bastante claro, evoluiu-se as tecnologias, mas não houve evolução do processo educacional.
    Não tenho o conhecimento de campo necessário para responder com segurança a essas questões colocadas, mas a impressão que eu tenho é de as tecnologias, principalmente as mais avançadas têm sido subutilizadas no processo educacional, embora de vez em quando apareçam notícias de algumas experiências louváveis de associação de educação com tecnologia. Não quero dizer com isso que se deva perseguir sempre o uso das tecnologias mais avançadas, mas o grande problema que eu percebo é a inexistência de um processo educacional, ao menos explícito e claramente definido, suportado por metodologias adequadas e, estas, fazendo o uso da tecnologia mais adequada, não necessariamente a mais recente novidade tecnológica.
    Tenho plena ciência de que conseguir isso é uma tarefa bastante difícil, pois tanto o processo, as metodologias e as tecnologias estão sempre em constante evolução, mas isso faz parte da busca pela qualidade e creio que seria válido termos equipes dedicadas a garantir essa constante evolução do processo educacional.

    ResponderExcluir
  3. Penso que em linhas gerais as novas tecnologias estão conquistando os espaços educacionais e efetivamente muitos professores já não abrem mão desses novos recursos.
    Hoje nas Escolas Estaduais do município onde atuo, muitos professores já reconhecem a importância das novas tecnologias no processo ensino-aprendizagem e o uso dessas novas ferramentas no cotidiano pedagógico, e embora já possuam algum domínio dessas tecnologias buscam participar dos cursos de informática educativa e de Tecnologia em Educação, oferecidos pelo NTE (Núcleo de Tecnologia Educacional) e PTE (Pólo de Tecnologia Educacional – antigo Teleposto).
    Observo que, ainda existe muita resistência e insegurança por parte de muitos professores, mas os professores que participam dos cursos de formação continuada utilizam metodologias adequadas aos recursos usados, criam espaços de aprendizagem colaborativa, e atuam como professor mediador e não mais aquele que é dono do saber.

    ResponderExcluir
  4. Em linhas gerais as tecnologias vêm sendo utilizadas com efetividade sim nos processos educacionais,porém os professores/mediadores precisam ser melhor capacitados para a utilização das mesmas, uma vez que pouquíssimos, na minha opinião estão em busca de formação continuada (atualização) e também o próprio governo não oferece esse desenvolvimento. Observo essa realidade nas escolas do meu município.
    As metodologias utilizadas ainda não são adequadas, muitos professores ensinam, a resolver e a fazer as coisas como lhes foi passado, em vez de pensarem novas maneiras (metodologias), para inovar, motivar e engrandecer o processo de ensino-aprendizagem.
    Tudo isso muito parecido com o vídeo.

    ResponderExcluir
  5. A tecnologia já esta na maioria das escolas da cidade de São Paulo, o único problema é que os Profissionais não sabem como utilizá-las. E quando utilizam muitas vezes é de forma incorreta. Os professores que estão na reda a mais tempo tem dificuldades em rever a metodologia de trabalho, ainda temos professores de matemática que ensinam exatamente da forma que aparece no video. Uma professora com 20 anos de carreira no serviço público defende esse método que aparece no video. Podemos perceber que existe uma resistência em relação a mudança de prática.
    Não é impossível, devemos continuar tentando e auxiliar o professor para que utilize a tecnologia de forma correta

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Sinto um grande abismo entre o novo e o que era novo, ao mesmo tempo encadeados.
    A cada dia fragmenta-se mais o ser humano, ao tentar globalizar com rapidez "estágios". Um aluno possui "MPtudo"... e não sabe lidar com linhas de um caderno... Uma professora, ainda repete o método da cópia e repetição do quadro de giz, no quadro branco... Depois, dialoga no facebook.
    Teremos a pauta eletrônica na escola estadual, mas não chegam os livros didáticos com o novo acordo ortográfico...
    Solução: envolvimento!

    ResponderExcluir